Como ter uma alimentação saudável?

A regra de ouro do Guia Alimentar para a População Brasileira orienta fazer a base da sua alimentação de alimentos in natura e minimamente processados, mas que alimentos são esses, afinal?

Temos 4 tipos de processamento de alimentos:

  1. Os alimentos in natura são aqueles obtidos diretamente de plantas ou de animais sem sofrer alterações, porém, alguns só precisam de cozimento para serem consumidos. Exemplo: legumes, verduras, frutas, raízes e ovos. E os Alimentos Minimamente Processados correspondem a alimentos in natura que foram submetidos a processos que não envolvam agregação de sal, açúcar, óleos, gorduras ou outras substâncias ao alimento original. Exemplos incluem grãos secos, polidos e empacotados ou moídos na forma de farinhas, raízes e tubérculos lavados, cortes de carne resfriados ou congelados e leite pasteurizado.  
  1. Alimentos Processados são fabricados pela indústria com a adição de sal ou açúcar ou outra substância de uso culinário a alimentos in natura para torná-los duráveis e mais agradáveis ao paladar. São produtos derivados diretamente de alimentos e são reconhecidos como versões dos alimentos originais. Além disso, a perda de água que ocorre na fabricação de alimentos processados e a eventual adição de açúcar ou óleo. Por exemplo, leite, frutas, peixe e trigo, queijos, frutas em calda, peixes em conserva de óleo e pães. 
  1. Ingredientes culinários: São extraídos de alimentos in natura ou outras fontes da natureza, sendo usados para temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias. Exemplos óleos de soja, de milho, de girassol e de canola; azeite de oliva;  manteiga; banha de porco;  gordura de coco; açúcar de mesa branco, cristal, demerara ou mascavo; açúcar de coco; sal de cozinha refinado ou grosso. 
  1. Os Alimentos Ultraprocessados costumam ser adicionados de substâncias (aditivos) que ajudam a aumentar o tempo de prateleira do alimento e, também melhoram a sua palatabilidade (deixa a comida mais saborosa). Mas muitos desses aditivos podem ser prejudiciais à nossa saúde, por isso é importante sempre ler os rótulos antes de colocar o produto no carrinho!  Os aditivos podem ser substâncias artificiais (aqueles nomes estranhos que a gente nunca ouviu falar, sabe?) ou ingredientes conhecidos como açúcar, sal e gordura que podem estar presentes em maior quantidade para ajudar a preservar o alimento ou para deixá-lo mais gostoso. 

Como então colocar em prática? 

-> Planejar a alimentação baseada em alimentos in natura ou minimamente processados;

-> Fazer lista de compras antes de ir ao mercado e escolher os alimentos com menos ingredientes possíveis: segue algumas dicas para que você tenha mais autonomia para fazer escolhas melhores na próxima vez que for ao mercado 😀 

1.  Lista de Ingredientes: os ingredientes estão listados em ordem decrescente de quantidade, ou seja, os primeiros são os que estão em maior quantidade no produto e os últimos em menor quantidade.

2.  Atenção aos aditivos: alimentos ultraprocessados estão relacionados a maior risco de desenvolver doenças como hipertensão, diabetes, obesidade e infarto. Esses produtos costumam ter mais de 5 ingredientes, dentre eles, aqueles aditivos artificiais que têm um nome esquisito. 

Assim você consegue manter uma alimentação mais balanceada e sem muito esforço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s